Você está aqui  Página Principal  Notícias
NOTÍCIAS
Mesa da presidência
ASSEMBLEIA DE OUTUBRO DE 2007. ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

No dia 19 de Outubro de 2007, pelas 20,30 horas, o Presidente do Lions Clube de Castelo Branco (Centro), CL António Mesquita Trigueiros, declarava aberta a sessão, segundo a fórmula protocolar - “Em nome de Deus e pela grandeza da Pátria” - e convidava para saudar a Bandeira Nacional o CL Alírio Serrasqueiro, a Bandeira do Município o Cº João Manuel Tavares e a Bandeira do Clube a Cª Elsa Maria Beirão Rafael.

Leu a Invocação a Cª Mena Barata e o Código de Ética dos Lions o CL Carlos Manuel Pereira Venâncio.

Saudou depois o CL Presidente a assembleia e de forma singular o Convidado do Clube, o Dr. Costa Alves.

O Director da sessão, o Director Social CL Alves Pacheco, pediu aos Companheiros que se desse início à apresentação Lionística e ao Presidente que fizesse a apresentação do Convidado.

No momento de trabalho, a Secretária, CL Margarida Conceição, leu duas actas das anteriores assembleias, que foram aprovadas por unanimidade. O CL Tesoureiro deu conhecimento da situação financeira do Clube.

 

Reflexão crítica sobre a revista Lion

 

O CL Alves Pacheco, Presidente da Comissão de Instrução Lionística, nume breve intervenção de instrução lionística, a primeira da noite, chamou a atenção para o nº 1 do AL 2007/2008, da nossa Revista THE LION. E disse: hoje não venho em paz mas em guerra, tal como o disse Jesus de Nazaré. E chamou a atenção para o Editorial, em que os Clubes parecem esquecidos, salvo se se enquadrarem no “etc.” do terceiro parágrafo. E continuou: se esta nossa Revista for lida por quem não conheça o Movimento em Portugal – e tanto quanto me recordo está determinado que a Revista seja enviada para as Câmaras Municipais, pelo menos, - poderá pensar que os Clubes são muito poucos, pelo menos os activos, e que pouco serviço prestam às suas comunidades. Do Distrito CN são dadas notícias de 14 Clubes (pág. 27 e 28) e do Distrito CS, de 9 Clubes  (pág. 35).

De Castelo Branco, continuou, nada se noticia. É mal que vem de detrás, em que as notícias e fotos foram enviadas, repetidamente, sem que nada fosse publicado. Como vai ser no futuro? -  perguntou.

Acaso nem sequer a recepção do Clube aos Lions do Brasil que recebemos aqui, nesta sala, será noticiada? A quem a responsabilidade pela omissão?

Felizmente que temos o nosso Boletim e o nosso site para informar!

O Presidente da Comissão de Instrução Lionísitca, teve ainda, antes da palestra do Dr. Costa Alves, uma outra intervenção que se publicará no Boletim, em espaço próprio, o da Instrução Lionística. Nessa intervenção recordou o CL Alves Pacheco os primeiros passos do Lionismo, a acção do 1º Presidente Internacional, o Dr. Williams Woods, e o nascimento e significado da nossa Divisa ou slogan.

 

 

A conferência.

Alterações Climáticas. Aquecimento Global e Desenvolvimento Sustentável.

 

 Em plena conferênciaO momento alto desta assembleia foi o da notável conferência do Dr. Costa Alves, que tinha como tema “Alterações Climáticas. Aquecimento Global e Desenvolvimento Sustentável?”. Fez a sua apresentação o CL Francisco Vaz Lourenço, sócio do Clube, pondo em destaque o seu perfil humano e o seu curriculum académico e profissional. Deste destacou:

*Licenciado em Ciências Físico-Químicas em 1970 .

* Meteorologista do Instituto de Meteorologia entre 1969 e 2003. Aposentado em 01-03-2003.

*Professor da cadeira de Climatologia do Curso de Engenharia do Ambiente da Escola Superior de 

  Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda; desde o ano lectivo de 2004-05.

*Responsável pelo Projecto de regionalização de actividades do Instituto de Meteorologia e

  pelo Centro de Coordenação do Instituto de Meteorologia em Castelo Branco (2002 - 2003).

* Representante permanente do Instituto de Meteorologia no Serviço Nacional de Protecção

   Civil (1998 - 2002).

*Chefe da Divisão de Documentação e Informação e do Gabinete de Relações Internacionais

   do Instituto de Meteorologia (1990 - 1993).

*Delegado de Portugal aos Congressos da Organização Meteorológica Mundial em Genebra  (1991 e 1999).

*Delegado de Portugal no Congresso da Região Africa da Organização Meteorológica Mundial

  em Barnaco, Mali (1990) e Arusha, Tanzânia (1998).

*Missões à Guiné-Bissau e a Cabo Verde para a reestruturação dos Serviços Meteorológicos Nacionais (1979   e 80).

*Chefe do Serviço Meteorológico de Timor (1973 -1974).

*Actividades docentes e de formação em várias instituições.

*Comunicações em vários fóruns.

*Colaboração regular na televisão, rádio e imprensa.

*Três livros publicados.

*Vários trabalhos técnicos publicados.

 

Resumo da conferência pelo CL Vaz Lourenço

 

Não é possível dar, neste espaço, uma síntese da intervenção do Dr. Costa Alves. O CL Vaz Lourenço, a pedido do Boletim do Clube, deu-nos o resumo que aqui deixamos transcrito para memória:   

 

Acedeu o Sr. Dr. Costa Alves ao convite que o Lions Club de Castelo Branco lhe endereçou para vir a uma das Assembleias de jantar fazer uma pequena palestra sobre o Aquecimento Global. Digo pequena palestra, porque o tempo concedido foi apenas de meia hora, tempo escasso para tão magno problema.

Começou a intervenção chamando a atenção para a importância do assunto que hoje afecta toda a Humanidade, e tão grande é, que mereceu a atribuição do Prémio Nobel da Paz de 2007, a ALL GORE e ao “ Painel Intergovernamental Sobre a Mudança Climática”, por estas entidades se dedicarem a alertar as Comunidades Científicas e toda a Humanidade em geral, para aquilo que o futuro nos reserva se não alterarmos substancialmente o nosso modo de viver.

Abordou de seguida as lentas alterações climáticas que a Terra tem sofrido ao longo da sua história, originadas por causas naturais, como o movimento em torno do Sol, erupções vulcânicas, quedas de meteoritos e outras.

Por fim focou as alterações provocadas pela intervenção do homem, sobretudo após a Revolução Industrial, salientando a queima dos combustíveis fósseis, a desflorestação, uma agricultura demasiado intensiva com a utilização massiva de certos adubos, herbicidas, pesticidas, etc que tudo junto, libertam para a atmosfera toneladas e toneladas de gases com efeito de estufa, que a uma escala nunca vista está de uma forma demasiadamente rápida, a alterar o clima da Terra, com aumento da temperatura, com picos de calor prolongados provocando inúmeras mortes, aumento do nível médio do mar, cheias em certas regiões e secas noutras áreas.

Alertou que o tempo que o Homem tem para atenuar esta situação e assim evitar uma situação de não retorno, é já muito pouco.

A utilização de energias renováveis, a moderação nos consumos de energia, da água, nos transportes individuais, e outros hábitos que num valor global, possam moderar a produção de gases com efeito de estufa, pode ser o nosso pequeno contributo individual.

Apesar do pouco tempo, ainda houve oportunidade para algumas perguntas seguidas dos esclarecimentos.

Toda a palestra foi ilustrada com projecção de gráficos, quadros e imagens que tornaram ainda mais fácil a compreensão das questões que estavam a ser apresentadas.

Ao Sr. Dr. Manuel Costa Alves o nosso “Bem-haja”, pela disponibilidade, pela clareza e pelos avisos que aqui nos fez.

 

No momento de Companheirismo, a Presidente da Divisão 1, CL Maria Eugénia Borges, deu conhecimento da forma como decorreu 1ª Reunião da Divisão, que teve lugar na Covilhã, no dia 13 de Outubro, sendo anfitrião o LC da Cova da Beira. Sucintamente, a CL Maria Eugénia deu conta dos assuntos tratados. Da Reunião o Boletim dará a respectiva notícia.

Ainda no momento de Companheirismo, os CCLL António Barata, Presidente e Margarida Tavares deram conhecimento do 2º Torneio de Paint Ball e outras actividades realizadas pelo Leo Clube de Castelo Branco, no passado dia 13 de Outubro. O Boletim dará notícia e o site publica a reportagem fotográfica.

O CL Alves Pacheco, por seu turno, chamou a atenção da assembleia parta a notícia inserta na nossa Revista, dando conta de que LCIF foi eleita a melhor ONG do Mundo.

O CL Presidente agradeceu ao Dr. Costa Alves a sua disponibilidade para tratar, como tratou, com saber e empenhamento, o tema proposto, tão actual e preocupante, face ao comportamento dos países mais desenvolvidos e industrializados, situação cuja mudança constitui uma das prioridades da nossa Associação Internacional. 

A terminar a sessão pediu a todos os companheiros e companheiras para reflectirem sobre um pensamento de Confúcio, que se harmoniza com esta preocupação ambiental:

“Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, e depois perdem o dinheiro para a recuperar. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por nem viver nem no presente nem no futuro.

Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se não tivessem vivido…

Newsletter
  Nome
  E-mail
 
 
CAMPANHAS