Você está aqui  Página Principal  Notícias
NOTÍCIAS
COMEMORAÇÃO DO XXVII ANIVERSÁRIO

No dia 29 de Março de 2008, o Lions Clube de Castelo Branco comemorou o seu XXVII Aniversário da entrega da Carta Constitutiva, com um Programa onde se destaca a reunião da região A, do Fórum A Mulher e o Voluntariado, do Porto de Honra na Inauguração da sede e da sessão festiva do Aniversário.

O NOSSO XXVII ANIVERSÁRIO


No dia 29 de Março de 2008, o Lions Clube de Castelo Branco, comemorou o seu XXVII Aniversário da entrega da Carta Constitutiva, com um Programa que teve início pelas 14 horas, com a realização da 1º Reunião da Região A e as Reuniões das duas Divisões, seguida, das 16 às 19 horas do Fórum sobre  “A Mulher e o Voluntariado”, e das 19 às 20 horas, do Porto de Honra da inauguração da Sede do Clube, na Quinta Pires Marques, em Castelo Branco. À noite, o CL Presidente declarava aberta a sessão festiva do Aniversário, cerimónia que se alongou até às 24 horas.

Eram 21,30 horas quando o Presidente CL António Mesquita Trigueiros declarava aberta a sessão, segundo a fórmula protocolar – “ Em nome de Deus e pela grandeza da Pátria” – e convidava para saudar a Bandeira Nacional o Governador CL António Angeiras, a Bandeira do Distrito 115 CS a CL Maria Eugénia Borges, a Bandeira do Município a CLeo Sofia Jorge e a Bandeira do Clube o CLeo Gonçalo Rafael.

Leu a Invocação, um texto da CL Rita Calmeiro, a CLeo Andreia Serrasqueiro.

DIZER SIM
Estamos hoje reunidos   
porque gostamos do desafio 
de nos desafiarmos
a dizer sim, 
a dizer não, 
a dizer faço, 
a dizer contem comigo, Companheiros.
Mesmo quando é fácil dizer não,
recusar, ignorar e voltar as costas, 
mesmo quando não há tempo,
nem forças nem inspiração    
aceitamos,    participamos,    apoiamos.  
Ser LION é dizer sim ao Companheiro,
oferecer o nosso esforço, dar um passo em frente  
e nessa oferta ganhar tempo, ganhar forças, ganhar a recompensa de nos surpreendermos  
com a capacidade de ser LION!
A nossa vocação é servir,  
mas servir sorrindo,  
com a alegria de quem se realiza sempre que  
escolhe dizer SIM.
 CL Rita Calmeiro.

 Na sua primeira intervenção, o CL Presidente disse:

Cumprimento e agradeço a presença do Governador do Distrito 115 CS, das Companheiras e Companheiros do Lions Clube de Abrantes, do LC de Belmonte Pedro Álvares Cabral, do Lions Clube da Costa do Sol/Carcavelos, do LC da Cova da Beira, do LC Lisboa Belém, do LC de Ourém, do LC de Ponte de Sor, do LC Vila de Rei, agradeço a presença dos CLeos do Leo Clube de Castelo Branco e a presença das Companheiras e Companheiros do LC de Castelo Branco (Centro).
Festejamos mais um aniversário, em espírito de alegria e amizade. Digo-vos que devemos desfrutar do privilégio de fazermos parte de uma ilustre história de serviço humanitário, que teve início em 1917, com a criação da Associação do Lions Clube Internacional.
Também em Castelo Branco nós servimos.
Aceitem um cumprimento caloroso de amizade, porque “Nenhum Caminho é longo demais quando um amigo nos acompanha” (autor desconhecido).

Feita a entrega da sessão ao Director Social, procedeu-se à apresentação lionística e, momentos depois, à posse de dois novos Companheiros.

Foi este um dos momentos mais significativos da sessão. O Director Social anunciou a cerimónia e convidou os dois novos sócios, Companheiros do Leo Clube, Ana Sofia Jorge e Gonçalo João Carvalho Rafael para se aproximarem das Bandeiras e da Mesa. Convidou depois os Padrinhos dos novos sócios, PCC Fernando Marques Jorge e CL José Augusto Alves Pacheco, e a  CL Isabel Jorge, Mãe da Sofia Jorge, e a Senhora Alzira Rafael, Mãe do Gonçalo João, para os acompanharem.
Os Padrinhos fizeram o elogio dos seus afilhados, pondo em destaque as suas qualidades morais e curriculares – académicas e profissionais -, a Sofia Farmacêutica e o Gonçalo Arquitecto, e tiveram palavras de simpatia para com os familiares.
Seguiu-se a leitura do Código de Ética dos Lions, pela Cª Mena Barata, e a saudação do CL Presidente, dando as boas vindas aos novos sócios, fazendo realce dos fins do Lionismo e resumindo a história do Movimento.
Os Candidatos leram então o Compromisso da Posse e finda a leitura o Presidente proclamou-os sócios: “ Os Companheiros Ana Sofia Jorge e Gonçalo Rafael são agora sócios do Lions Clube de Castelo Branco (Centro)”.

O Governador António Angeiras fez a imposição do emblema ao Gonçalo Rafael e o PCC Fernando Jorge à Ana Sofia. O PCC Brito Rocha fez entrega do Kit de materiais à Ana Sofia e a Senhora Alzira Rafael ao Gonçalo João. No final, os Padrinhos pediram aos afilhados que usassem os seus emblemas com orgulho.

Seguiu-se o Momento Musical, com o Locotrio da ESART, que interpretou com mestria obras de cariz etnomusical de vários países. O Pedro Ladeira tocava clarinete, o Horácio Pio Acordeão e o Rui Sousa, flauta.
Antes da última peço musical, o CL Presidente agradeceu aos alunos da ESART e elementos do Locotrio a sua colaboração nesta nossa festa e teve palavras de louvor pela forma excelente como estavam a executar as peças escolhidas.

No Momento de Companheirismo, o Director Social justificou o seu desempenho, na sessão, deixando a forma tradicional, que nos vinha desde a fundação do Clube, por influência do Orientador e Padrinho, o PCC Brito Rocha, limitando-se a executar o Programa, nos exactos termos delineados pelo Presidente. No dia de ontem, disse, na festa do Aniversário do Lions Clube da Cova da Beira, uma festa espectacular, e  esplêndido desempenho da Presidente, CL Olga Barata, tive ocasião de comprar a  4º Edição d’O Lion Sabido” e folheando ao acaso, li a pág. 145: “ O Director da sessão agradece a confiança e inicia o cumprimento do Programa pré-estabelecido, sem fazer discursos nem saudar a Mesa”. Reflectindo um pouco, disse, considera-se que esta é a actuação correcta. No Lions Clube de Castelo Branco, o Director Social é por tradição o director a sessão. Mas não há nos Estatutos nada que nos diga que lhe cabe a função de director da sessão e em lugar algum se encontra estipulado que o director da sessão, em vez de executar o Programa estabelecido pelo Presidente, dá largas à sua criatividade e dirigi a sessão com os discursos que tiver por adequados. Por outro lado, e esta razão não é despicienda, nós queixamo-nos de que as nossas sessões, sobretudo as festivas, são longas e por isso fastidiosas. E uma das razões que contribuem para isso são as longas intervenções do Director da Sessão. Por esta razão, venho dirigindo e vou continuar a dirigir esta sessão, segundo o que, acertadamente, se preconiza n”O Lion Sabido”.

Ainda no Momento de Companheirismo, usaram da palavra, para felicitar o Clube de Castelo Branco, a Presidente do LC da Cova da Beira, CL Olga Barata, a Presidente do LC de Abrantes, CL Maria da Graça, a CL Sofia Jorge e o CL Gonçalo João, e por fim o PCC Brito Rocha, na qualidade de  Padrinho do Clube.

O CL Brito Rocha evocou os momentos da fundação do Clube, momentos difíceis, disse, sendo a fundação do Clube possível porque o LC de Guimarães fez o seu apadrinhamento. Recordou de seguida, emocionado, o falecido PDG Arnaldo Gouveia, o Companheiro que o acompanhara, na cerimónia da entrega da Carta Constitutiva, na direcção da sessão e de quem fez o elogio como Homem e grande Lion. A assembleia escutou este elogio em profundo silêncio, vivendo as suas palavras e recordando o Homem Bom e Amigo do Lions Clube de Castelo Branco (Centro) e de cada um dos seus sócios. Recordá-lo-emos os que o conhecemos  sempre com saudade e o desgosto de ter perdido um Amigo.
O Director da sessão, encerrou o Momento de Companheirismo e fez entrega da sessão ao CL Presidente, que fez o seu relatório, prestando ao Governador informação das actividades do Clube, neste ano lionístico. Disse:

Em nome do LCCBC é um prazer e uma honra recebermos por ocasião das comemorações do seu XXVII Aniversário.
Acreditem que é com alguma emoção que me dirijo a todos os que aqui se encontram por duas razões: pelo crescimento, em número, de pessoas, a que vimos assistindo nas realizações deste clube, e, também, pela vossa generosidade com a actual Direcção. Nunca ouvimos ou sentimos de vós a menor reserva quanto ao apoio para as actividades que nos propusemos realizar.
O que temos feito a todos vós o devemos.
E fizemos algo? Vejamos. Coerentes com o Programa de Actividades que apresentamos para o ano Lionístico 2007/2008 em Castelo Branco, temos que dizer que não só o cumprimos como já o ultrapassámos.
No âmbito da solidariedade, principal razão da nossa existência, a nível local oferecemos 6 enxovais a jovens mães, continuamos a subsidiar, mensalmente, com oitenta euros, uma estudante do IPCB para assim poder concluir o seu curso; visitámos o CIJE onde demos carinho e conforto a jovens e crianças tão necessitadas e, só no fim, as tão desejadas prendas; os LEOS distribuíram, pelo Natal, cabazes e brinquedos por um sorriso; efectuámos um rastreio da diabetes e hipertensão arterial em Alcains onde atendemos uma centena de pessoas; para além do apoio a pedidos pontuais e urgentes que nos têm chegado e aos quais, dentro das nossas possibilidades temos procurado responder.
Mas, fomos solidários também a nível mundial. Realizámos um concerto com a Orquestra Sinfónica da Escola Superior de Artes Aplicadas, com o apoio da Câmara Municipal de Castelo Branco e da ESART, no âmbito da campanha Sightfirst II, onde estiveram 500 pessoas e se angariou a verba de cerca de 250€.
Outra componente importante foi a actuação e formação cívica: organizámos e realizámos reflexões sobre “A Mulher e o Voluntariado”, “Alterações climáticas e Desenvolvimento sustentável; A história de Castelo Branco”...
Reforçámos o companheirismo e espírito lionístico entre os membros do clube, nos convívios que os companheiros Maria José Pedro, João Pedro, Teresa Serrasqueiro e Alírio Serrasqueiro nos brindaram, para além do bom ambiente nas Assembleias,...
Já vou longo e não o queria ser. Para terminar, permitam-me apenas mais algumas reflexões importantes.
Apostámos nos Leos porque garantem o futuro do movimento lionístico e excederam, em muito, as suas responsabilidades. Ao seu orientador CL António Barata, o nosso e vosso reconhecimento.
Terminamos com o sonho tornado realidade. A frase “Prosseguir, com determinação, o projecto de construção, aquisição ou permuta da sede” adquiriu mais sentido. Tem valido a pena o esforço de todos nós. Sim é um projecto de todos!
Conseguimos um espaço amplo e digno, mas muito há, ainda, por fazer.
Ao Ex.mo CL Governador António Angeiras quero expressar-lhe a satisfação por estar connosco neste momento, quase diríamos histórico para o Lions Clube de Castelo Branco Centro. Bem haja!
É um prazer e um privilégio estar convosco e servir o lionísmo.
Muito obrigado

A terminar a sessão, tivemos ocasião de ouvir o Governador CL António Angeiras.
Foi muito feliz esta intervenção do CL Governador. Colhendo arrimo numa das peças executadas pelo Locotrio, em que o solo do tema foi sucessivamente executado por cada um dos instrumentistas, fazendo o acompanhamento  os que não executavam o solo, o Governador tirou daí lição para as equipas que são as Direcções e Comissões dos Clubes Lions, cabendo ao Presidente liderar  e aos demais elementos directivos e membros da Comissões dar-lhe todo o apoio nos programas que o Clube projecte e execute. Muito calmo e muito sereno, o CL Governador deu lição de bem fazer e bem dizer em Lionismo. Bem haja, CL Governador.

O CL Presidente encerrou a sessão, segundo a sua fórmula habitual, com um pensamento:
“Por vezes sentimos que aquilo que fizemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota” (Madre Teresa de Calcutá).

CL Alves Pacheco

Newsletter
  Nome
  E-mail
 
 
CAMPANHAS