Você está aqui  Página Principal  Notícias
NOTÍCIAS
MAIO, MÊS DAS COMPANHEIRAS, JANTAR DANÇANTE, NOITE MÁGICA

Mulher, ainda a mulher e sempre a mulher… Falar da mulher, é falar da vida. É falar do bom senso, da razão, do equilíbrio, da doçura, da beleza. É falar, ainda, da “almofadinha” chamada Mãe. Foi neste sentir que envolvemos as companheiras no seu mês, em Maio, no nosso Clube, com um Jantar Dançante, brilhantemente organizado pelo Leo Clube, no Hotel Colina do Castelo.

JANTAR DANÇANTE – DIA DA COMPANHEIRA – 31/05/2008

Mulher, ainda a mulher e sempre a mulher…
Falar da mulher, é falar da vida. É falar do bom senso, da razão, do equilíbrio, da doçura, da beleza. É falar, ainda, da “almofadinha” chamada Mãe.

Foi neste sentir que envolvemos as companheiras no seu mês, em Maio, no nosso Clube, com um Jantar Dançante, brilhantemente organizado pelo Leo Clube, no Hotel Colina do Castelo.

A Assembleia teve início pelas 21h00m, superiormente dirigida pela companheira Fátima Trigueiros, que, seguindo o protocolo, declarou aberta a sessão em nome de Deus e pela grandeza da Pátria.
De seguida pediu a todos os presentes o favor de se levantarem para que, com o olhar, se fizesse a saudação às bandeiras.
Continuou, solicitando à Presidente Leo, Andreia Serrasqueiro, a leitura da Invocação:

MULHER

Toda a mulher
Merece ser plasmada
Numa frase contida;
E cantada,
Num poema,
Numa balada
Simples, sentida.

Toda a mulher
Tem capacidade
De amar.
Amar perdidamente,
E perdoar, totalmente,
Os momentos de tristeza,
Desespero
Ou incerteza.

Toda a mulher
Consegue transformar
Uma palavra de azedume
Em perfume.
E um momento
De tensão,
Dilui-se em paz
Pela sua mão.

De mulher para mulher:
- Obrigada pelo teu sorriso
  E também pelo teu siso!
- Empresta-me a tua bondade
  E a tua caridade!
- Deixa-me
  Copiar-te,
  Como se fosses,
  Uma obra de arte
  A seguir!
- Deixa-me crescer
  Para aprender
  A subir;
  E a ser,
  Apenas Mulher…

C Mena Barata

Maio 2008 Jantar Dançante

A companheira Sofia leu, com ênfase, o código de ética.

Seguidamente, a presidente proferiu bonitas palavras, bem adequadas ao momento, e disse:
Estamos em Maio, mês das companheiras no clube Lions.
Manda a tradição que nesta Assembleia de Jantar sejam as mulheres a realizar as actividades.
Por isso, aqui estou a dirigir esta sessão que é uma função habitual do presidente do Clube.
Fazemos votos, para que este jantar dançante, organizado com tanto empenho e carinho pelo nosso Leo Clube corresponda às vossas expectativas e seja um êxito em espírito lionístico.
Para isso, contamos com a ajuda da banda Black Jack que se preparou especialmente para abrilhantar este acontecimento.
Termino lendo um pequeno poema que dedico com muita amizade, a todas as mulheres:

Tu
Que colocas afecto no olhar,
Que sentes, como ninguém,
A vida a pulsar dentro de ti,
Mostra, sem amarras,
Sem vergonha, no teu ser
A força e a razão do teu viver,
A sublime condição do teu amar,
A liberdade que é motivo do teu “dar”,
Tua beleza, em ser MULHER!
    Anónimo

Uma boa noite para todos.

Obrigado pela vossa presença

Fátima Trigueiros

Após esta sessão do protocolo lionístico teve início um extraordinário jantar onde o buffet de iguarias satisfazia todos os apetites.
O ambiente era agradabilíssimo. A banda de música Black Jack começou o seu reportório com música que despertou a alegria e a vontade de viver dançando, dançando, dançando, …
Momento grandioso aconteceu a meio da noite com um discurso eloquente do CL António Barata, à Companheira, Mulher…

Às Companheiras/Mulheres

Mulher, ainda a mulher e sempre a mulher…

Falar da mulher, é falar da vida. É falar do bom senso, da razão, do equilíbrio, da doçura, da beleza. É falar, ainda, da “almofadinha” chamada Mãe.

A mulher é o sal que adoça e a pimenta que estimula; em dosagem q.b. conduz ao bom senso e ao discurso comedido.

É com naturalidade que ouvimos, sentimos e vemos a mulher na vida associativa. Como Lions ou apenas como “Companheiras” acostumamo-nos à sua presença e valorizamos a sua condição feminina.

Contudo, ainda existem códigos referentes à mulher que de tão desajustados merecem ser reflectidos.

Obviamente que não o vou fazer agora.

Mas não resisto a fazer algumas citações. Embora preferisse fazê-lo na versão intimista e cúmplice daqueles que por amor se amam unidos por uma causa comum.

Passo, então, a citar:

 Lutar pelos princípios que norteiam a filosofia lionística, esforçando-me para auxiliar o meu marido no cumprimento das suas obrigações como leão.
 Prestigiar o meu marido em todas as ocasiões, incentivando-o no seu trabalho e empreendimentos, ficando a seu lado na boa e na má sorte.
 E continua, mais ou menos no mesmo teor.

Este código foi, seguramente, escrito por um homem! Só podia ser! Passo a explicar: - Só uma cabeça pensadora e pouco iluminada se atreveria a criar um código para as companheiras, tão impositivo como este! Quando essa mesma cabeça pensadora criou, para si, um código de ética que diz cumprir e o atropela sistematicamente! A mim, dá-me que pensar e incomoda-me. Haver dois códigos, um para ser cumprido e outro nem por isso!

Lembro-me que quando entrei para o lionismo não entrei só. Acompanhou-me uma grande mulher.

E quando percebi o que afinal era o lionismo de alguns homens quis sair, e foi esta grande mulher que me soube trazer à realidade.

Afinal, ser solidário é mais importante do que todas as palavras escritas e repetidas, por um qualquer papagaio convencido. E ser Lion é ser solidário num movimento de mulheres, jovens e homens, com todas as virtudes e defeitos. Os defeitos nós ignoramo-los, as virtudes enaltecemo-las.

Será justa uma homenagem, com discurso feito de bonitas palavras, uma vez por ano? Sim, faz todo o sentido! O clube, a vida associativa também é da mulher. É por e para a Mulher que o homem se organiza e se adoça. É por e para a Mulher que o homem deixa cair a máscara da indiferença e a valoriza. Sem a Mulher, o vazio dói.
Penso que a melhor manifestação que à mulher podemos dispensar é a do reconhecimento e respeito, o ano inteiro. E agradecer-lhe a possibilidade de em comum, embora uma vez por ano, de a homenagear com esta festa.

Este ano um dado acrescido vem dar uma outra dimensão à já enorme responsabilidade do homem Lion. Este jantar foi proposta dos LEOS e foi organizado quase exclusivamente por LEOS. Este ano a presidente Leo Andreia e a Companheira Fátima Trigueiros conseguiram envolver mais “boas vontades” do que em anos anteriores se viu. Como o jantar é da Companheira/Mulher não me é permitido deixar aqui uma palavra de gratidão ao CL Presidente que tudo deu para dar corpo às propostas apresentadas.

Mas não ficaria em paz com a minha consciência se hoje não denunciasse uma vez mais, que é essencialmente por causa de uma mulher, a minha mulher, que partilho, todo o ano, estes momentos de puro prazer.

A todas as mulheres e companheiras deste clube, um profundo agradecimento pelo colorido que emprestam, tão generosamente, às sessões em que participam.

E citando Helena Marques, na obra “Terceiras Pessoas”:
“Faças o que fizeres, quero estar sempre a teu lado.”
 
E eu atrevo-me a acrescentar: - A ti mulher, Bem-Hajas por tudo quanto significas!

CL António Barata


O Rui fez anos e cantámos os Parabéns.
Tudo estava perfeito. O CL António Barata brindou as companheiras Fátima Trigueiros e Andreia Serrasqueiro com uma peça de arte da sua autoria.
Os artífices destes momentos únicos foram eles os três. Bem hajam!


Que noite mágica!

Newsletter
  Nome
  E-mail
 
 
CAMPANHAS